Caderninho da Gabriela Pegurier

Objeto de Desejo



WILD CAT

Gata escaldada tem medo de água?

Tem medo sim.. Muitooo medo, principalmente quando o assunto é o fetiche master de toda gata que se preze. De pedrigree ou vira-lata, qualquer felina prefere voltar para casa descalça com os pés molhados do que correr o risco de estragar um par de sapatos novos!

Charlotte Olympia entende bem disso. Ela vem engatinhando os degraus da fama com suas últimas criações. Com um DNA regado a tempero brasileiro e formação inglesa, ela deu um salto para fama na gringa depois de lançar a sua coleção de primavera 2011. Já é possível ver por lá, várias gatas cruzando as estradas da vida com seus kitty flats e vertiginosos escarpins.

Gosto que me enrrosco*


tocando no player..



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 23h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




I LOVE ROCK AND ROLL

O que nos faz lembrar daquilo que havíamos esquecido?

Essa é mais antiga que andar a pé... Nós nos deixamos levar tanto pelo cotidiano, que de repente quando vemos, esquecemos de quem um dia fomos e do que fizemos para chegar a ser quem hoje somos. Ao contrário do que eu temia, pude comprovar que minha amnésia - consciente ou não - era parcial. Bastou certo estímulo para que eu despertasse.

Foi só me deparar com aquele vinil da roqueira Joan Jett numa loja de música ontem, que um alarme disparou dentro de mim. Tão alto, que silenciou instantaneamente a música que tocava ao meu redor... Apenas para que eu entendesse como eu havia chegado ali.

A familiaridade daquela fisionomia e da imagem daquela cantora estampada na capa há anos atrás, me fez lembrar o caminho que havia percorrido até aqui. Dei-me conta que posso gostar de muitas outras coisas por causa dos outros, mas que eu amo mesmo rock and roll graças a ela.

tocando no player..



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 04h04
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MARCAS DO TEMPO

Lavou, está novo?

Por mais que o dito popular prometa que sim, não creio que água e sabão sejam suficientes para lavar as marcas do tempo e as lembranças impregnadas por ele.

Dia desses, fiz um programa que há muito não fazia. Fui numa feirinha de antiguidades fuxicar a vida alheia. Estava precisando esquecer um pouco da minha, então resolvi desviar o foco e pensar somente na dos outros. E, foi entre milhares de objetos cheios de "histórias" para contar, que algo me chamou atenção... Em particular. Nem sei bem por quê. Era uma bolsa antiga – vintage, como diriam os fashionistas - verde e azul da Christian Dior. Se a vendedora não tivesse me falado que a dita cuja tinha nome e sobrenome, juro que não teria percebido sua marca, já que os vestígios de sua origem haviam sido encobertos pelo pó e certo descaso.

Chegando em casa, limpei a bolsa com muito cuidado - provavelmente, o mesmo recebido de quem quer que a tenha carregado antes de mim. Devolvi-lhe o viço e o propósito, mas a bagagem que trazia consigo, essa ninguém conseguiria remover por mais que tentasse. Foi difícil, porém tive que entender as circunstâncias da vida... Pois aceitar as marcas do tempo deixadas no couro seria o primeiro passo para fazer por merecê-las.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 07h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




  ECO-BAG

   Quão correto é você?

Ecologicamente, quero dizer. Então, seja muito ou pouco, você vai querer abraçar essa causa em breve...Nem que somente para carregar uma sacola dessas no ombro e reciclar seu look para o próximo verão.

A moda que decolou em terras gringas há algum tempo atrás como campanha de conscientização ambiental, provavelmente aterrisará em território tupiniquim adaptada para outra função.  Até porque os hábitos dos que não falam a nossa língua, são muito diferentes dos nossos. Lá, a maioria deles passa no mercado na volta do trabalho, compra meia-duzia de coisas para o jantar e leva tudo numa sacola só. Embora. Aqui, abaixo do equador, nós sofremos um fenômeno de força centrífuga que acaba jogando montanhas de produtos para dentro dos nossos carrinhos de supermercado. Sabe-se lá bem porque. É algo tão forte, que nem aquele esforço sobre-humano ao qual nos submetemos para manter as rodinhas emperradas deles numa linha reta, nos impede de voltar para casa com uma penca de sacolas na mão.

Por esse motivo, estou apostando meu décimo terceiro como essa nova onda vai pegar aqui mais nas praias do litoral do que nos supermecados, de norte a sul. Quem tiver interesse sobre o tema deve anotar em seu bloquinho de papel recliclado...Mais de cem modelitos de lona fashion farão parte de uma exposição que terá a curadoria de Lilian Pacce e marcará o lançamento da campanha Eu não sou de plástico, quarta-feira dia 12 de setembro às 19h, no Porão das Artes no Parque Ibirapuera à Av. Pedro Álvares Cabral s/n - Portão 3.

Leia mais...



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 12h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




LADY IN RED

 

     

 

Pura coincidência ou mera inocência?

 

Na semana passada, eu pude sentir finalmente o cheiro do perfume da Isabela Capeto. Tinha lido um monte de notinhas a respeito em diversas revistas, mas não tinha tido a oportunidade de ver a mocinha ainda. Ao vivo e a cores.

 

Ao segurar o frasco fofo na mão - antes mesmo de abrir à tampa - imediatamente o nome de uma música dos anos 80 me veio à cabeça. Até aí nada...Mas a coincidência deu-se ao sentir o aroma que exalou de dentro daquele vidro no formato de bonequinha vermelha. Um cheirinho tão suave e adocicado quanto o perfume que usei numa noite pra lá de especial no final da minha adolescência. Notas de cardamomo que há tempos atrás tocaram o coração de alguém muito especial enquanto dançávamos ao som dos acordes de Lady in Red na pista de uma antiga casa noturna paulista.

 

Coincidência ou não, o fato é que - pelo menos para mim - são clichês assim, que fazem a nossa vida ficar mais doce. Inocente, como as gotas desse perfume feminino ou como a nostalgia gostosa que se sente de um tempo e de um amigo que se foram, mas que serão sempre lembrados. Por nós.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 18h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DE VERDADE

           

   

Será de verdade ou de mentira?

 

No dia da mentira ontem, eu contei uma grande verdade. Para mim mesma. E como não foi uma coisa fácil de se dizer e muito menos de se ouvir...Perdi o sono depois.

 

Fiquei vagando pelo mundo virtual então, para passar o tempo e acabei me deparando com esse lustre de cristal. Fake. Parece de vidro, mas não é. Uma reprodução tão bem feita do original, que nem parece ser de borracha branca. A primeira vista, sua aparência ilude qualquer olhar. Desavisado. Não intencionalmente, com o propósito de enganar o outro...E sim, pela simples necessidade de transcender ao óbvio. Dèjá vu.

 

Assim foi que me dei conta de como isso tem sido uma grande tendência contemporânea. A cada dia surgem mais e mais situações como essa. Tanto no design quanto na vida. Objetos e pessoas reinventando novas maneiras de se apresentarem sem perderem sua legitimidade, seu estilo ou mesmo seu valor. Próprio.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 03h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




   MAR DE JADE

Saudade vem e vai como uma onda no mar?

Um dia na cidade e já quero voltar para perto do mar. De novo. Mais ainda do que antes.

Bateu uma saudade do tamanho daquele oceano no final da tarde. D'água cor de jade...Igual às pedras dessa linda pulseira criada por Carolina Araújo.

Um verdadeiro banho para os olhos de quem ficou na vontade. Ainda bem que hoje é sexta..



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 23h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NO MATO SEM CACHORRO

                               

Como escolher entre duas possibilidades?

Encontro-me numa daquelas sinucas de bico. Não sei se compro um cachorro ou uma bicicleta. Sabe como? Eu sei, parece viagem...No entanto, a metáfora é perfeita para descrever meu dilema no momento.

Já tive gato, mas cachorro nunca. Pelo menos nenhum para chamar de meu. Cem por cento. Os que passaram pela minha vida acabaram sendo divididos entre a família. Impreterivelmente. Na hora de comprar ração eram do meu pai, na hora de levar para o veterinário eram da minha mãe, na hora de dar uma volta eram do meu irmão e por aí vai...Tanto que no fim sobrava bem pouco para mim.

Se resolver pelo cão, de certo que será esse aí. Combina comigo. Fiel. Preto e branco com apenas um detalhe em vermelho. Pouca coisa, tipo cereja no sundae - só para dar uma quebrada no visual meio sério. Entretanto, essa parte não tem muito erro não. Mantê-lo que é tarefa árdua...De altíssima manutenção. A gente acaba se apegando demais, às vezes dando atenção de menos e, fatalmente ele nos cobra por isso.

Realmente, dá um trabalhão para cuidar no início. Porém, pensando melhor, no final do dia é ele quem termina cuidando de nós. E de nossas feridas. Daí então, esquecemos do xixi fora do jornal, da bagunça no quintal, do pé de mesa roído e do chinelo desaparecido. Lembramos somente do focinho molhado daquele ser tão amado. Por outro lado, a bicicleta poderá me levar a lugares novos. Caminhos ainda não trilhados. Numa aventura tentadora. Desconhecida. Por terrenos até meio tortuosos, mas cheios de percursos a serem desvendados. Ain...Dúvida cruel.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 10h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PERCURSO

Olhe bem...A bicicleta é um espetáculo! De bambú. Não dá para deixar passar batido tão facilmente assim.

Tudo bem que o material é um tanto quanto inusitado, mas talvez seja justamente por isso mesmo que me chame à atenção...E dificulte enormemente minha decisão.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 10h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




   QUERO-JÁ

Será que a imagem faz tanta diferença?

 

Faz. Uma imagem é capaz de fazer toda diferença. Ou quase. Nesse caso, fez toda.

 

Apesar de ser uma leitora de revistas compulsiva, a Rolling Stone – acredite - só virou objeto de desejo para mim ontem. Pois então...Estava eu assim, como quem não quer nada, aproveitando um dos meus programas prediletos de domingo a tardezinha na cidade depois de um almoço bem longo e tranqüilo. Folheava novidades na Livraria Haddock Lobo, quando de repente olhei para o lado e dei de cara com ele, Rodrigo Santoro. Na capa.

 

A expressão dele na foto parecia dizer, “me leva, me leva que eu vou...” Como eu estava mesmo precisando ler um pouco mais sobre o que rola no showbiz e também, não queria deixar o rapaz ali, sozinho olhando para mim daquele jeito...Resolvi juntar o útil ao agradável. Levei pra casa! Ai ai, é espantoso o que somos capazes de fazer pelo “belo”. E vice-versa.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 20h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




     CHOVE CHUVA

Nem sei o que eu desejo mais, as galochas ou o anão de jardim. Os dois são igualmente kitsch. Fofitos! Porém, enquanto São Pedro insistir em deixar a torneira aberta, acho melhor optar pelo par de botas. E prevenir contra os dilúvios que assolam a cidade. Aff!

Ultra cool para homens e mulheres de qualquer idade, as inglesas Wellington têm um charme todo especial. Veja só...



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 12h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




  DE BOLSO

A beleza do Rio de Janeiro inteiro não caberia nem em todos os bolsos de uma calça cargo...Isso todo mundo sabe. Então a Wallpaper*, sem inventar muita moda, editou uma versão pocket guide da cidade para incluir na coleção de guias que já tem publicada. Esse livrinho de bolso, com capa e contra-capa que se desdobram e mais 120 páginas de super dicas para uma estadia descolex em solo carioca, vai facilitar a vida de muito fashionista on the road durante o Fashion Rio.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 10h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ENTRELINHAS

 

   O que lhe tira do sério?

 

Existem três categorias de estabelecimentos comerciais onde eu costumo pirar: perfumaria, papelaria e livraria. Sendo que, na última, periga-me entrar e nunca mais sair. Como se estivesse numa cabine de tele-transporte, onde o ser e o estar se transformassem em estados absolutamente etéreos. E as viagens no tempo, no espaço e nas vidas alheias fossem possíveis. Sempre.

 

Entrar numa livraria seja ela grande ou pequena, tradicional ou ultra moderna nunca fez muita diferença para mim. As estórias guardadas lá dentro sempre me interessaram mais do que propriamente o aspecto das prateleiras que as acolhiam, até que conheci a Livraria da Travessa no Rio. Daí, tudo mudou. A minha experiência com livros nunca mais foi a mesma. Melhorou. Arrisco dizer que sofisticou, inclusive. O conceito do espaço mistura um display clássico com um twist qualquer que não fala português, mas que combinou bem com a nossa bossa. Seja por conta do mix de produtos ou dos lanchezinhos gostosos servidos no Café-Bar ou de ambos, o arranjo deu certo. Tanto, que acaba de ser aberta outra loja – incrível - novinha em folha, no recém inaugurado Shopping Leblon.

 

No entanto é preciso ter cuidado...O Ministério Do Consumo adverte: O lugar é um convite à tentação. Dá para se perder lá dentro durante tardes inteiras. Irresistível, essa livraria é um ótimo refúgio. Um verdadeiro balneário para os que precisam respirar outras estórias em meio às suas próprias. Somente para realizar depois nas entrelinhas - o inexorável - que todas elas têm começo, meio e fim.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 00h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




     NOITE FELIZ

 

Tudo pronto. Acabo de terminar de preparar a ceia de Natal. As bebidas já estão no gelo. A mesa arrumada, árvore piscando e o som rolando. Só faltava vir aqui para que a noite fosse completamente feliz. Então cá estou, teclando como dá, num computador que não é meu e numa casa que não me pertence, para que esse dia não passe sem que eu tenha te desejado tudo de bom. E mais um pouco. 

 

Agora, enquanto estava na cozinha decorando um dos pratos que será servido mais tarde, perguntaram-me o que eu queria ganhar de presente. Nem tinha pensado nisso até o momento. Mesmo. Talvez porque já tenha o principal – o que realmente me interessa: saúde. O resto eu corro atrás. Desde sempre foi assim! Mas como pedido de Natal faz parte da tradição...Se ainda estiver em tempo, sei o que eu vou pedir para o Papai Noel esse ano.  Quero o dom da percepção - para poder enxergar a beleza dos detalhes. Cada um deles. Preciosos.

 

Se eu acordar amanhã e tiver ganhado esse dom de Natal, serei eternamente grata e feliz. Já dizia o arquiteto alemão, Mies van de Rohe, que Deus estava nos detalhes. Por isso, é que eles fazem toda a diferença. Sendo assim, eu quero caminhar nessa direção.  Preciso disso - muito - para que possa ver mais do que está somente em frente dos meus olhos.  Ir além.  De encontro a ele, a mim e a você.



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 23h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




   CAT POWER

 

Como não se apaixonar?

 

Tarefa difícil. Dificílima, eu diria. Quando damos para cair de amores, não há quem e nem o quê segure. Graças a Deus! Como dizia Voltaire: “Paixão é uma infinidade de ilusões que serve de analgésico para a alma. As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveria viagens nem aventuras nem novas descobertas”.

 

E foi assim navegando pela Internet, num dia que prometia ser de pouco vento, que cruzei com a marca Cabeça de Gato, de Curitiba. Logo de cara, o nome me pegou. Em seguida, caí nas garras do ator principal. Inevitável. Eu que tenho um fraco por felinos, não resisti. Me apaixonei.

 

Esse gato que não usa botas - mas que tira qualquer moça do sério - vai ser disputado entre a mulherada de plantão. Aposto. Tem muito charme e sentimento. Como toda boa paixão há de ter.

 

 

* Cabeça de Gato 41 3262-5757 / 9611-9079 patybonat@brturbo.com.br



Escrito por Gabriela Pegurier Design.blog às 23h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



 

Gabriela Pegurier, pessoal e intransferível. Estou aqui frente, verso e entrelinhas.

Como o design, a estética e a culinária sempre fizeram parte importante do meu universo, é através deles que me expresso. Meu olhar, meu afeto, minha vida.

Meus relatos aqui são apenas elucubrações sem compromisso sobre o cotidiano e, minhas dicas são o prazer que tenho em compartilhar conhecimento. Coisas que de alguma maneira foram catalizadas em minha mente por algo que vi, vivi ou provei.

Tomara que goste daqui e volte outras vezes para saborear isso comigo. Assim posso lhe contar mais um pouco, sempre!


JUST DANCE

Of Monsters and Men
BELEZA PURA
entre
NO ESCURINHO
CHEF
LINHA DO TEMPO
INTERESSES
  Todas as Categorias
  Link
  Evento
  Citação
  Avaliação
  Objeto de Desejo
  Moda
  Casa
  Beleza
  Lifestyle
  Sabor
BOM DEMAIS
  CHIC Gloria Kalil
  CINEMA EM CENA
  DESIGN SPONGE
  FACE HUNTER
  GLAMURAMA J. Pascowitch
  JAMIE OLIVER Cooking
  MARTHA STEWART Living
  MIXIRICA
  MUKIFUCHIC Design blog
  MUSICOVERY
  MY PREVIEW Fashion blog
  OFICINA DE ESTILO
  REVERBCITY Rock T-shirts
  SANTA MISTURA
  STYLE.COM Online Vogue & W
  TASTE Lifestyle tips
  TIME OUT Online
  THE SARTORIALIST
CURRENT MOON
QUALQUER NOTA
  Avalie aqui o Design.blog



O que é isto?